Tremor Essencial

Diagnóstico

 

O diagnóstico do Tremor Essencial requer avaliação clínica, histórico médico e familiar. Não há exames auxiliares para o diagnóstico. Deste modo, um neurologista especializado em Distúrbios do Movimento deve avaliar clinicamente, descartando outras condições clínicas que possam trazer os sintomas.

Tratamento

 

O Tremor Essencial leve não precisa de tratamento na maioria das vêzes. Entretanto, quando os sintomas afetam as atividades de vida diária, as opções de tratamento devem ser discutidas com um neurologista. Nunca usar medicação sem prescrição médica. Algumas opções estão listadas abaixo: 

 

  • Bloqueadores Beta-Adrenérgicos (Propranolol): normalmente usados ​​para tratar a hipertensão, estes medicamentos podem aliviar os tremores. Os efeitos colaterais possíveis incluem fadiga, tontura e alterações do ritmo cardíaco.

  • Anticonvulsivantes (Primidona): usados para o tratamento da epilepsia, podem ser eficazes em pacientes que não responderam aos bloqueadores beta-adrenérgicos. Iniciar sempre com doses baixas para evitar sonolência e desatenção (efeitos colaterais frequentes).

  • Gabapentina e Topiramato: também podem ser utilizados no tratamento do Tremor Essencial. Os efeitos colaterais incluem sonolência, náusea, alteração da memória e tonturas. Estes efeitos se tornam menos acentuados com o passar do tempo.

  • Benzodiazepínicos (Clonazepan): Estes medicamentos podem ser utilizados em pacientes que percebem piora acentuada do tremor diante de ansiedade. Os efeitos colaterais podem incluir fadiga, sonolência e desatenção.

  • Toxina Botulínica (Botox): As injeções de Botox podem ser úteis no tratamento de alguns tipos de tremor, especialmente os de cabeça. Esta melhora pode durar três a quatro meses.