Doença de Parkinson

Sintomas da Doença de Parkinson

 

Sintomas motores

 

As pessoas geralmente estão mais familiarizadas com os sintomas motores da Doença de Parkinson. Esses são os sintomas mais visíveis e mais utilizados ​​pelos para se fazer o diagnóstico. Os três sintomas motores "cardinais" da Doença de Parkinson são:  

 

Rigidez: rigidez muscular. Dificulta o movimento e pode gerar dores.

 

Lentidão (bradicinesia): diminuição do movimento automático e voluntário; pode incluir lentidão ao andar, menor balanço do braço durante a caminhada ou diminuição da expressão facial.

 

Tremor em repouso: um tremor rítmico e involuntário que ocorre nos membros superiores ou inferiores quando está relaxado, diminuindo de amplitude durante o movimento voluntário.

 

Nem todas as pessoas com Doença de Parkinson possuem os três sintomas motores, mas a lentidão sempre está presente. Embora o tremor seja o sintoma mais comum no diagnóstico, nem todos os portadores de Doença de Parkinson têm tremor.

 

Outros sintomas motores como alterações da marcha e do equilíbrio também podem ocorrer. Apesar desses sintomas poderem ser apresentar a qualquer momento, é mais provável que ocorram nas fases mais avançadas da doença. A Constipação também ocorre com frequência e resulta da redução dos movimentos intestinais, trazendo dificuldade na evacuação.

 

Sintomas não motores

 

A Doença de Parkinson também apresenta outros sintomas que não estão diretamente relacionadas aos movimentos:

 

Pressão arterial baixa (hipotensão ortostática): diminuição da pressão arterial ao mudar de posição, como ficar sentado, o que pode causar tonturas ou desmaios.

 

Problemas urinários: micção frequente, perda involuntária de urina (incontinência) ou dificuldade em esvaziar a bexiga (fluxo fraco).

Sialorréia: excesso de salivação

Apatia: falta de motivação e interesse pelas atividades.

Problemas de memória ou do pensamento (cognitivos): variam amplamente, podendo se apresentar como dificuldade de atenção, da linguagem e da memória. Compreende desde comprometimento cognitivo leve até grave, este último afetando o trabalho e as atividades de vida diária (demência).

Distúrbios do humor: depressão (tristeza, perda de energia, pensamentos negativos) e ansiedade (preocupação incontrolável).

Psicose: alucinações visuais, auditivas e delírios.

Distúrbios do sono: incluem insônia e agitação durante o sono.

Converse com seu médico se estiver apresentando esses sintomas, principalmente se eles estiverem interferindo em suas atividades diárias.